domingo, 12 de março de 2017

EU SEI - IVO Capítulo I (3 de 8)


Ela tinha saído da sala triunfantemente, deixando-me humilhado, zangado, entre outros sentimentos.
Reparei que todas as palavras terminadas em “do” me serviam como uma luva, naquele momento.
Os meus olhos estavam quase a saltar das orbitas! Senti-me com um pico de testosterona e como uma mola estava pronto para saltar para o terreiro da discussão quando a mão do meu anjo particular se colocou no meu ombro, dizendo “Não adianta. Agora não”.
Ele tinha razão. A batalha tinha terminado com a minha total e completa derrota!
Agora era tempo de limpar as feridas num qualquer canto. E limpar as armas.
É que as próximas batalhas iriam ser decisivas, e eu estava em clara desvantagem, pois tinha sido apanhado desprevenido.
A Sónia tinha tudo planeado. Assim, transformou o “nosso quarto” no “meu quarto”, tendo-se mudado para outra divisão. Evitou desta forma que dialogássemos sobre este assunto. Mais um ponto para ela.
Tinha então de fazer algo para me adiantar a ela, mas nem sabia o quê. Estava completamente desorientado.
O problema das relações é mesmo este. Quando estamos sozinhos dependemos de nós mesmos, e sabemo-lo. E quando surge alguém distribuímos as tarefas, resultando numa poupança de tempo e de recursos.
Quando o casal se desfaz, a maior dificuldade é mesmo recomeçar de novo.
E boa parte das pessoas fica tão habituada a contar com o outro que quando este lhe falta, faz-lhe mesmo falta. E impede-as de seguir em frente.
Algumas vezes nem é o Amor, nem a companhia, pois muitas vezes é inexistente. É mesmo o facto de se ter habituado a depender do outro que mais custa!
Em alguns casos a interdependência é tão grande que deixam-se ficar os dois na relação. Para sempre. E muitas vezes nem se suportando.
Sabem o percurso do Choque? Tive as fases todas!
Comecei com a Negação, “ela está a gozar com a minha cara. Deve ser um aviso para marcar a data do casamento”, à Revolta porquê a mim?” até à Negociaçãoquanto queres para me voltares a amar?”. Todas!

(continua)