segunda-feira, 9 de maio de 2016

Pensar


Eu assumo! Por vezes dou por mim a Pensar….
Confesso que já tentei parar e não consigo. É um vício que tenho é mais forte que eu.
Assim, senti-me na obrigação de vos comunicar, não vá já terem-me visto nesses propósitos e achado estranho.
E por causa disso sinto-me um pária com receio de represálias por fazer uma coisa que actualmente é quase contra-natura….
Mas não devia ser. E a culpa nem é nossa, reconheço.
Ao longo destes milénios de caminhada humana, Pensar já foi muita coisa!
Já foi uma arte, especialmente para os Antigos Gregos
Já foi uma necessidade, especialmente no Pós-Renascimento.
Agora é um verdadeiro luxo, neste século XXI da civilização ocidental.
E é um luxo porque a vida está a ser direccionada para se fazer tudo, menos Parar e Pensar.
A vida de hoje está formatada para que se consuma. E que se viaje. E especialmente vocacionada para a diversão, seja qual for a forma que esta assuma.
Claro que também está feita para que trabalhemos, para aqueles que têm a sorte de ter trabalho, e para que percamos tempos infinitos no casa trabalho e no trabalho casa….
Mas está feita para Pensar? Não. Claro que não!
Para além do referido, há uma (quase) obrigação para que sejam preenchidos os poucos tempos livres que nos restam com inúmeras actividades….
São as idas ao ginásio, os lançamentos de livros, discos, revistas, séries televisivas, as saídas e os encontros, as inúmeras comunicações electrónicas, as idas e vindas ao Facebook, Instagram, Twitter, entre outros Caçatempos!
(Para além de lermos blogues parvos como este, claro está!)
E claro, o consumo dos cada vez mais apelativos conteúdos através das televisões, smartphones e tablets…. Tudo serve para ocupar o nosso precioso e esgotável tempo.
E quando este escasseia com tanta coisa vemo-nos a realizar duas e três actividades ao mesmo tempo.
E pensar? Bem… é que realmente não há mesmo tempo para isso!!!
Mas tudo isto está tudo pensado e bem pensado. Assim, se não há tempo para pensarmos, os que pensam pensaram em pôr outros a pensar por nós! Bem pensado, não foi?
Deste modo temos Analistas, Críticos e Comentadores que pensam por nós, tomam as decisões por nós, vivenciam as coisas por nós, e de nós só é esperado que sigamos ordeiramente o pensamento da maioria.
É que Pensando bem, Pensar para quê? É que já está tudo Pensado e bem Repensado! E que siga a Vida…