segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Alma



 
Vejo que a minha alma arde sem chama e sem razão. E ao meu espírito continua a não chegar motivo para este recrudescimento ….

Não tirem daqui conclusões precipitadas. A minha alma não arde por estar no inferno. Apenas mantêm-se acesa por dentro, impaciente, e reparo, cada vez com mais força.

 Reconheço que a alma humana é coisa complexa e difícil de analisar e compreender. Todos o sabemos. O que custa mesmo é determinar a sua inteira complexidade.

 Se bem que contêm lados obscuros, tem no entanto facetas encantadoras, criativas e bondosas. É humana. E é o que nos torna a todos nós humanos.

 À parte dela somos simples pedaços de carbono, como o resto do Universo do qual viemos e para onde iremos.

 Não nos dispersemos. A razão da minha alma arder sem chama e sem razão permanece.

 Recordo bem quando ardia em grandes labaredas, mas por contingências da vida, a chama desaparece quando se apaga algo igualmente importante.

 No entanto a minha alma continuou a arder. E agora com mais força. Mas sem chama.

 Acredito e com todas as minhas forças que a minha alma espera apenas uma razão forte, já escrita nas estrelas mas oculta para mim. Ainda.
 
Agora? Resta-me apenas antecipar a intensidade das suas chamas e o seu rubor. E a felicidade e a tranquilidade que tal me irá proporcionar ….