segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

ATENÇÃO! Precisa-se


Mas o que é que está a acontecer comigo?

Olho cada vez mais para o smartphone e para o tablet, e passo as aplicações cada vez mais rápido, procurando não sei o quê. 

Reparo que quase toda a gente está como eu. Ou (muito) pior. Um estudo recente aponta para que um utilizador normal olha 85 vezes por dia para o écran do seu smarthone!

Ontem fui a um bar de praia ao final da tarde beber um cappuccino com um amigo. Na mesa ao lado estavam dois casais novos, na casa dos trinta, e as únicas coisas que fizeram durante todo o tempo em que lá estivemos foi o de olharem para os écrans dos seus respetivos smartphones ou dizerem uns para os outros "Já conheces esta aplicação?".

Triste!

Completamente conectados, reparo que cada vez estamos mais isolados nos nossos mundinhos digitais. Conseguimos facilmente falar ou saber de alguém que está a 6.000 quilómetros de distância, mas ignoramos completamente quem está connosco, sentado mesmo ao nosso lado.

Estamos no final do ano e como habitualmente surgem-me desejos de mudança….

Assim, em 2016 pretendo levantar a cabeça, ver o mundo que me rodeia e em especial conhecer melhor as pessoas.

E pode ser que tenha alguma sorte de alguma cabeça se levantar e de me ver também. Isso seria um feito notável nos tempos que correm. Significaria também que havia uma ténue esperança para a humanidade.