terça-feira, 19 de abril de 2016

Fechar Portas


O termo “fechar portas” tem para mim um significado quase penoso: reconhecimento que uma determinada pessoa deixou de ter importância para mim…..

Por outras palavras é fazê-la desaparecer da minha vida, por minha única e exclusiva vontade.

Há quem realize esse processo de uma forma (para mim) espantosamente fácil. Assim, do nada. Puff… Simplesmente “já foste!”.

E fazem-no de uma forma rápida, consciente, limpa e firme. Sem remorsos. Sem segunda oportunidade. Nada.

Há ainda os que ciclicamente fazem uma renovação de amigos em tudo semelhante à rotação das estações do ano.

Para eles, amigo de Inverno não serve para o Verão!

Como devem já ter reparado, este processo custa-me. Só o faço quando perco totalmente a esperança.

Mas com o tempo estou a mudar. Estou a desligar-me de quem pouco ou nada representa na minha vida.

Mas desta vez sem dramas, remorsos ou hesitações. Chegou finalmente a minha hora de “fechar portas”….

Mas respeitando a ordem do Universo… fechadas umas…  abrem-se outras, como por magia…..

Talvez a próxima porta que irei abrir seja para ti… Quem sabe?